domingo, 16 de setembro de 2012

Com imenso prazer que coloco a todos, que dia 18 próximo estaremos embarcando em 17 pessoas para a Europa. O sonho já era esboçado a algum tempo...depois de várias viagens ao Chile/Perú/Argentina, com o pessoal do vôo e familiares, o Velho Mundo sempre fazia parte dos nossos planos, e desde maio, depois de tudo planejado, acertado e pago, estamos com um pé no avião para aterrissar nos Alpes Franceses, Suíça e alguns irão para a Itália. Temos certeza que vai dar tudo certo e que todos ficarão maravilhados com as fantasias de Saint Hilaire, com a beleza do Mont Blanc, Anecy, Chamonix ,Le Saleve, Interlaken, Passi, Montanha do Jura e certamente nossos olhos se encherão com as belezas das paisagens Alpinas... Antes, porém, iremos degustar o famoso bacalhau em Liboa e como sobremesa os famosos pastéis de Belém, pois dois dois foram dedicados para um passeio em Portugal...por certo, muitas imagens serão feitas e que no nosso retorno iremos nos reunir para ver e falar das nossas andanças. Para  o ano que vem, já estamos pensando em Santiago/Vina del Mar/Vale Nevado/ Iquique em junho e em setembro, novamente o Velho Mundo com destaque na Itália e esticar até a Turquia....Vamos sonhando.....grande abraço...Lupa

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Falando diretamente dos problemas com pilotos/segurança/detalhes fundamentais/observação meteorológica/aerológica/etc... vemos que ainda apesar de muito comentar, falar, explicar, alguns chegam na rampa, preparam seu equipos e simplesmente decolam.. depois de estarem no ar, vão se dando conta que... talvez o vento esteja um pouco forte, que a deriva me leva aos venturis ou me afasta do pouso, que a hora da decolagem, as termais estão muito ativas, que por mais que tente ir para o pouso, subo e subo mais e mais, que ao aproximar para o pouso, fiz uma curva derivando em excesso e a força do vento não vai me deixar chegar no meu objetivo, que não é o MEU equipamento que não subiu como os outros e EU queria subir, mas uma série de fatores pessoais e locais que faz com que isso aconteça, e aí se vai o "boi com a corda" como a expressão do gaúcho que sentiu que fez  tudo errado e vai ter que arcar com os desfechos. Pois então...no domingo houveram uma série de vôos um tanto nestes sentidos, onde, apesar de dicas pelo rádio, pilotos voaram em locais, rotorizados, turbulentos e tanto é verdade que alguns conseguiram atingir seu objetivo, mas nem todos. O problema mais sério, foi do piloto que esqueceu de fechar as pernas e só o pior não aconteceu, porque sua selete tinha o bendito fecho de segurança, pois no momento da decolagem, a vela foi arrancada do solo e em poucos segundos, já tinha atingido uma altura que seria fatal com certeza. Pessoal, o voo livre é muito legal, mas nós temos que tomar consciência que precisamos fazer tudo com coerência e conhecimento. Para encerarmos este comentário, vamos fazer uma coisa bem fácil de se fazer... vamos deixar os pilotos mais experientes decolarem primeiro e OBSERVAR as reações dos mesmos durante seu vôo...vejo muito poucos se preocuparem com uma coisa tão importante... bons vôos e ótimos pousos...Lupa/Serli.